• O artista plástico e ceramista Carlo Cury e Claudio Luiz Dias, de Caraguatatuba, inauguraram, na última terça-feira (9), data em que se comemorou o Dia Internacional dos Povos Indígenas, o acervo indígena Hartãt, espaço voltado à exposição de réplicas de artefatos arqueológicos e peças confeccionadas por diferentes etnias brasileiras.

    Na ocasião, também foi assinado o pedido de tombamento do acervo junto ao Conselho Municipal de Política Cultural de Caraguatatuba – CMPCC, para que o mesmo seja reconhecido como bem de valor histórico e cultural para o município, desta forma sendo preservado para a população e gerações futuras.

    O espaço Hartãt, também chamado “maloca” – tipo de cabana comunitária utilizada por alguns nativos indígenas -, conta, atualmente, com a exposição de peças e réplicas arqueológicas de quatro etnias: Tapajônica, Tupi/Guarani, Waura e Waiwai. Das obras expostas estão, peças em cerâmica, cestarias, bancos de madeira entalhados em formato de animais, além de objetos de uso cotidiano para as etnias, ornamentos e instrumentos musicais, que compõem a mostra inaugural ‘Povos Originários’.

    De acordo com Carlo Cury, seu acervo conta com peças de 54 etnias, das 305 que foram catalogadas no Brasil. Ele ressalta que, dentre essas peças, existem obras originais feitas pelos indígenas e algumas réplicas produzidas a partir de estudos de arqueologia por mestres ceramistas e pelo grupo Ubuntu, ao qual integra junto às ceramistas Claudia Canova, Lu Chiata e Zandoná.

    “Este acervo foi criado com a possibilidade de trabalho do grupo Ubuntu e, agora, está disponível para visita os recortes que formos colocando na grande maloca”, disse Carlo.

    Ele aproveitou para salientar que haverá troca de peças a cada dois meses e que visitas ao acervo podem ser realizadas de segunda a sábado, mediante agendamento prévio, pois é necessário um tempo hábil para explicar aos visitantes as questões indígenas, seus fazeres tecnológicos, fora as situações que vêm sendo vivenciadas na atualidade. “Podemos dizer que é um momento de resistência desses povos e que, mesmo de forma sutil, estamos participando deste acontecimento ao trazer este material e disponibilizá-lo ao público”, concluiu.

    Para mais informações sobre agendamentos entre em contato pelo número: (12) 9 8195-0786 ou pelo endereço de e-mail: ubuntucaragua@gmail.com.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.