• O deputado federal Geninho Zuliani, do União Brasil, será o candidato a vice e o ex-secretário de Saúde da capital Edson Aparecido, do MDB, foi escolhido como nome para o Senado na chapa de Rodrigo Garcia (PSDB) para concorrer às eleições de outubro em São Paulo. O anúncio foi confirmado nesta quinta-feira (4) pela pré-campanha, que, além de PSDB, União Brasil e MDB, reúne Podemos, Cidadania, Solidariedade, PROS, Avante, Patriota e PP.

    Geninho Zuliani nasceu em Ribeirão Pires e se mudou ainda na infância para Olímpia, onde fez carreira política como vereador e prefeito da cidade. Ele é formado em gestão pública pela Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina) e é pós-graduado em Master em Liderança e Gestão pelo CLP (Centro de Lideranças Públicas).

    Em Olímpia, Geninho apostou no turismo. O município passou a ser considerado a primeira cidade turística de São Paulo e recebe mais de 3 milhões de visitantes por ano. Com isso, Olímpia, que antes era praticamente dependente da agricultura, conseguiu uma nova fonte de renda.

    A primeira eleição como vereador de Geninho ocorreu em 1996 e, após ser reeleito, ele se tornou presidente da Câmara. Em seguida, disputou eleição no Executivo. Tornou-se o mais jovem prefeito da cidade nas eleições de 2008. Reelegeu-se com votação recorde em 2012.

    Em 2018, ele concorreu a deputado federal. Foi eleito com quase 90 mil votos e, em três anos e meio de mandato, apresentou mais de 900 propostas legislativas na Câmara dos Deputados. Ele ficou conhecido após a aprovação do Marco Legal do Saneamento Básico, instituído por meio da lei nº 14.026/2020, da qual foi relator.

    Casado e pai de três filhos, Geninho Zuliani é presidente do União Brasil em São José do Rio Preto, onde mora com a família.

    Escolha para senador: Edson Aparecido

    A escolha de Edson Aparecido se deu pela sua vasta experiência como homem público, coroada pela recente atuação à frente da Secretaria de Saúde na capital na gestão de Bruno Covas e Ricardo Nunes, durante o enfrentamento da pandemia.

    Nascido em São Paulo em 1957, Edson Aparecido dos Santos iniciou sua trajetória política na década de 1970, ao participar de movimentos estudantis e do movimento Diretas Já. É formado em história pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

    Ele participou da coordenação da campanha de Mário Covas para presidente em 1989. Atuou como coordenador da campanha de José Serra para o Senado em 1994 e, de 1995 a 1997, foi assessor político do então ministro das Comunicações, Sérgio Motta. Teve dois mandatos como deputado estadual (1999 a 2006) e dois como deputado federal (2007 a 2014).

    Edson foi secretário de Desenvolvimento Metropolitano em 2011 e, em seguida, secretário de Estado da Casa Civil, permanecendo até 2014 no cargo. Voltou para a Casa Civil em 2015 e deixou o cargo em 2017 para assumir a Cohab (Companhia Metropolitana de Habitação). Foi em 2018 que assumiu a Secretaria de Saúde da capital, tendo como maior desafio o enfrentamento da pandemia da Covid-19 na maior cidade da América Latina. Edson é casado e tem dois filhos.

    Fonte: R7
    Foto: Edu Garcia

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.