• Marcello Veríssimo

    Um dia cheio de fortes emoções. Nesta quinta-feira (28), com ventos fracos no começo, mas que chegaram na casa dos 15 nós no meio da tarde, a classe C-30 foi destaque com a realização de três regatas, no primeiro dia da fase decisiva pela disputa do título na 49ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela. O evento, que termina neste sábado, tem 115 barcos brasileiros e argentinos e conta com cerca de 1.000 velejadores.

    O Caballo Loco, barco de Mauro Dottori com presença do bicampeão olímpico Robert Scheidt, venceu duas das três disputas do dia e ultrapassou o Loyalty 06 somando agora 13 pontos perdidos. O Kaikias está em segundo com 15 e o Loyalty em terceiro com 17.

    Na principal classe de Vela de Oceano, a ORC, o Crioula 52 segue na ponta com uma vitória e um segundo lugar nesta quinta. O barco disputa o troféu com o Phoenix, de Eduardo Souza Ramos.
    Mas, desbancando os favoritos, o destaque de ontem foi o veleiro do Guarujá, o Bravo, que fez jus ao nome após o acidente com o comandante Jorge Berdasco na quarta-feira. Após um jibe, ele caiu no mar, mas sua equipe estava atenta, o resgatou e teve apenas escoriações em um dos dedos. A equipe voltou forte para surpreender os favoritos e vencer a primeira regata do dia.

    Berdasco disse que o acidente foi inesperado e acabou com um banho gelado no Canal de São Sebastião. “Fizemos uma manobra de jibe logo após a montagem da bóia, me apoiei no cabo do guarda mancebo, ele soltou a prensagem e caí na água. A tripulação foi safa, conseguiram baixar o balão, me resgataram e conseguimos prosseguir na regata”, conta Berdasco. “Hoje foi uma bela velejada, viemos com tudo, largamos muito bem, optamos por ir pelo lado esquerdo da raia, normalmente Ilhabela é melhor pelo direito, mas enxergamos que o esquerdo tinha mais vento e deu tudo certo, manobras todas perfeitas, tripulação toda de parabéns”, comemorou o comandante, que está animado com os dois últimos dias de competição e seguir incomodando os barcos mais modernos do país. “A previsão é de vento forte nesta sexta, não nos favorece, mas no sábado de vento fraco e podemos brigar com os grandões”.

    Torben Grael e Marcelo Ferreira vencem mais uma na BRA-RGS

    O Lady Lou de Torben Grael com seu fiel escudeiro do bicampeonato olímpico, Marcelo Ferreira, foi o vencedor da regata do dia na BRA-RGS com 35 barcos e a equipe segue na briga pelo título geral e também entre os 12 barcos clássicos. Outro destaque desta quinta foi
    o veleiro Chancegger, de bandeira australiana, tripulado por argentinos, como Fita Azul, ou seja, que cruzou a linha de chegada na frente. Mas no tempo corrigido, a equipe ficou em quinto lugar.

    Na HPE-25, o Espetáculo fez jus ao nome e venceu as duas regatas do dia abrindo boa distância dos concorrentes com quatro pontos perdidos. O Three Musketeers com o pentacampeão mundial Maurício Santa Cruz é o vice-líder com doze pontos perdidos e o Cabron é o terceiro. Nos Multicascos, o Aventureiro, de Pernambuco, segue dominando e soma quatro vitórias, deixando o Guará 3 em segundo e o Maré XX em terceiro. No Bico de Proa, o BL3 Mangalô, de Ilhabela, saiu vitorioso e manteve a liderança no geral.

    Nesta sexta-feira, penúltimo dia de competição, as regatas começam a partir das 12h.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.