• Marcello Veríssimo

    Com a proximidade do Dia dos Pais, que neste ano será celebrado em 14 de agosto, o comércio se prepara para a data mais importante comercialmente do segundo semestre antes do Dia das Crianças e do Natal.

    A expectativa dos lojistas em todo o país é que em 2022, o índice das vendas no Dia dos Pais supere o crescimento de 6,2% registrado no ano passado, de acordo com dados do Serasa Experian, que mediu o movimento das vendas na semana dos pais, em agosto de 2021. O crescimento nas vendas só não foi maior que no Dia dos Namorados, que registrou 13,7%.

    Mas o pai moderno, antenado com a segunda década dos anos 2000, que cuida, educa e ensina seus filhos, hoje procura opções não só para o vestuário, casa ou para seus carros, por exemplo.

    O mercado da vaidade masculina está em constante expansão e a profissionalização dos profissionais de estética e de novos produtos são necessários para melhorar o atendimento desse público.

    De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) 45% dos entrevistados se declararam vaidosos, em uma pesquisa encomendada pela entidade. 54% dos homens afirmam que vão com frequência ao salão e 40% deles agendam consultas com dermatologistas. “O Brasil é o segundo país do mundo que mais consome produtos e serviços voltados a vaidade masculina”, diz a associação.

    Fato é que vaidade não é mais somente coisa de mulher: tratamentos para o cabelo e a pele entraram de vez para o rol da masculinidade.

    Mas, e se todo esse universo se concentrar em um ambiente tipicamente com referências do universo masculino, ainda acompanhado de uma boa cerveja artesanal ou chope especial, além de outros serviços voltados especialmente para eles?

    O Gela Guela, no Serramar Shopping, em Caraguatatuba, adaptou o conceito de “barber shop”, que nada mais é do que barbearia em inglês, e criou o “Barber & Chope”, em que os clientes vão não só para fazer a barba, cabelo e bigode, mas também para encontrar os amigos, bater papo, tomar uma cerveja e comprar produtos relacionados aos cuidados com a pele e a barba. Tudo isso com um toque genuinamente caiçara, alinhados a decoração, profissionalismo da equipe e uma boa trilha sonora. “Funcionamos dentro do shopping há cinco anos. Primeiro começamos com chope e cerveja, por três anos, e nesse conceito estamos há dois. As mulheres vêm, deixam os maridos, vão fazer compras, também tem aquelas que vem fazer o cabelo, as unhas, nós também temos manicure. É um ambiente para a família”, diz o empresário José César de Souza, dono do negócio.

    De 2017, ano em que começou a operar, até agora, ele diz que o investimento neste setor vem dando muito certo. “Temos muita procura, muitos comentários positivos à qualidade do nosso trabalho”, completa o empresário, que se prepara para inaugurar uma segunda unidade do Gela Guela, no Aruan.

    O local conta com aproximadamente 200 rótulos diferentes de cerveja, além de outros quatro tipos de chope especiais, entre eles o chope de vinho e também o gin de Cannabis.

    O Gela Guela acompanha uma tendência que cresce no país, principalmente nas grandes cidades como São Paulo. A chamada “gourmetização”, que ultrapassou os limites da culinária gourmet e hoje pode ser usada em diferentes segmentos. Os “barbers shops” apostam no diferencial das barbearias tradicionais, aquelas que existem há décadas e são destinadas apenas ao corte de cabelo e à barba. “Nosso espaço é para um público que quer degustar uma cerveja especial, que não se encontra em qualquer lugar. Temos diversas cervejas importadas, chope para ser degustado com nossas porções, que também são várias como panceta e salame”, diz Maurício Souza, um dos responsáveis da loja.

    “Somos barbearia, choperia, temos massagem, tudo voltado ao bem estar do cliente. Nosso conceito de barboterapia compreende massagem, esfoliante, ativa o colágeno, tira a oleosidade, acelera o metabolismo da barba, é um conceito novo para se barbear”, ele completa.

    Barboterapia

    Durante o tratamento, que dura aproximadamente 40 minutos, o cabeleireiro e barbeiro Dinei Gonçalves explica que primeiro o procedimento começa com uma limpeza da pele, na área do rosto por inteiro, como em uma espécie de massagens com movimentos repetitivos e circulares, antes de cuidar dos pelos da barba. “Depois coloco a espuma quente, junto a toalha quente com essência de eucalipto, aí fazemos a barba para depois passar o óleo hidratante”, explica Gonçalves, enquanto aplicava a barboterapia no repórter do JDL. “É um trabalho que tem como objetivo promover o relaxamento, além de prezar pela hidratação da pele e por uma barba bem feita”.

    Outro benefício da barboterapia, segundo Gonçalves, “é prevenir a irritação da pele, hidratar os pelos e a região do rosto, tornando o barbear muito mais prazeroso e seguro”.

    Para conhecer mais sobre o Gela Guela, siga o perfil oficial do Instagram @gelaguelabarberchopp.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.