• Paulo Alberto (Pró) e Lucas Dunka (AX2) cruzaram a linha de chegada em primeiro e assumiram a ponta da classificação; Kevin Pinho (65cc) e Lorenzo Ricken (50cc) venceram as categorias para crianças

     

    Pelo sexto ano consecutivo, o Arena Cross trouxe para Caraguatatuba, litoral norte de São Paulo, um grande espetáculo do motociclismo nacional. O público de seis mil pessoas compareceu neste sábado (2/7) no estacionamento do Serramar Shopping para assistirem de perto às corridas. A segunda etapa da temporada 2022 foi marcada por novos vencedores e mudanças na liderança em três das quatro categorias. Paulo Alberto (Pró) e Lucas Dunka (AX2) cruzaram a linha de chegada em primeiro e assumiram a ponta da classificação. Kevin Pinho (65cc) e Lorenzo Ricken (50cc) foram os destaques nas categorias para crianças. As provas tiveram exibição ao vivo pelo canal SporTV e estão disponíveis na íntegra no YouTube Arena Live Brasil (confira aqui).

    Categoria Pró

    Dupla vitória do português Paulo Alberto (#211), da Yamaha Monster Energy Geração, nas corridas da Pró, a principal categoria. O dono de cinco títulos do Arena Cross na última década começou bem e manteve o controle durante as duas baterias. “A pista estava bem difícil e técnica, muito escorregadia e com bastante retardatário. Tive boas disputas e andei forte também”, destaca o novo líder, com 70 pontos. O principal embate de Paulo foi com o atual campeão, o venezuelano Anthony Rodriguez (#1), da Honda Racing. Mesmo com quedas nas duas provas, ele conseguiu segurar a segunda colocação no pódio e também no ranking, com 66 pontos.

    No duelo 1×1, com os dois mais rápidos do classificatório, o venezuelano levou a melhor e somou dois pontos, enquanto o português obteve um ponto. Até então líder da Pró após a primeira etapa, o brasileiro Hector Assunção (#30), também da Honda Racing, se recupera de lesão e não disputou a prova em Caraguatatuba.

    Categoria AX2

    Ramyller Alves (#70), da Husqvarna Power Husky Invictus Speed Crew, vencedor da prova de abertura da MX2, largou na frente, mas logo foi ultrapassado pelo bicampeão da categoria Lucas Dunka (#34), Pro Tork KTM Racing Team, que seguiu firme até o final. O catarinense venceu a corrida e assumiu a ponta na disputa pelo título da categoria, com 37 pontos. “Fiz uma boa largada, consegui a frente na primeira volta, abri vantagem e aí só foi administrar. No Arena Cross é tudo muito rápido, não pode vacilar”, ressalta Dunka. Já Alves teve uma sequência de erros e quedas, finalizando apenas na 12ª colocação.

    Categoria 65cc

    A corrida começou com Lucas de Mattos (#900) na frente, seguido de Kayky Pinho (#51). Porém, o atual campeão Kevin Pinho (#52) fez a ultrapassagem no irmão no salto de chegada na primeira volta e disparou na liderança até a vitória. “Estou feliz demais. Na verdade, não tinha certeza se conseguiria vencer, porque tive um problema técnico no começo. Mas deu tudo certo”, conta Kevin. Ele não disputou a primeira etapa em Jundiaí (SP) e por isso está na quinta colocação da classificação, com 20 pontos. Terceiro colocado na corrida, Guilherme Ferreira (#511) foi o único piloto entre as quatro categorias a manter a liderança, com 35 pontos.

    Categoria 50cc

    A primeira prova da noite foi marcada no início pela disputa entre Jonnas Andreazzi (#217) e Rafael Caoni (#353), que buscava linhas diferentes na pista. Porém, Lorenzo Ricken (#16), que estava até então na quarta colocação, conseguiu fazer uma grande ultrapassagem para conquistar a ponta da corrida e seguir assim até o final. Além da vitória, ele assumiu a liderança da categoria. “Na largada a moto patinou, mas deu tudo certo. Fui bem calmo na hora da ultrapassagem e agora vamos para a próxima”, diz Ricken, que está com 35 pontos, assim como Enzo Fialho (#122), segundo colocado.

    A Super Final do Arena Cross será em rodada dupla nos dias 20 e 21 de agosto, no Pavilhão do Anhembi, em São Paulo (SP).

    O Arena Cross 2022 tem patrocínio da Monster Energy, Honda e Pro Honda, além do copatrocínio da Yamaha e KTM. O apoio é da Prefeitura Municipal de Caraguatatuba, Projeto Nova Onda Caraguá, Serramar Shopping, Revista Pró Moto, Revista Dirt Action e Moto Channel Brasil. A supervisão é da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM). A realização é da Romagnolli Promoções e Eventos e da Liga Nacional de Esportes a Motor (Linem).

    Resultados – Cinco primeiros

    Classificação do campeonato – após 2ª etapa

    Categoria Pró
    1º – Paulo Alberto #211 (POR) – 70 pontos
    2º – Anthony Rodriguez #1 (VEN) – 66 pontos
    3º – Pepê Bueno #97 (BRA) – 47 pontos
    4º – Leonardo Souza #45 (BRA) – 41 pontos
    5º – Hector Assunção #30 (BRA) – 39 pontos

    Categoria AX2
    1º – Lucas Dunka #34 – 37 pontos
    2º – Gabriel Andrigo #10 – 30 pontos
    3º – Marcello Leodorico #244 – 30 pontos
    4º – Guilherme Bresolin #109 – 24 pontos
    5º – Ramyler Alves #70 – 24 pontos

    Categoria 65cc
    1º – Guilherme Ferreira #511 – 35 pontos
    2º – Lucas de Matos #900 – 30 pontos
    3º – Zion Berchtold #17 – 26 pontos
    4º – Luiz Prestes #21 – 22 pontos
    5º – Kevin Pinho #52 – 20 pontos

    Categoria 50cc
    1º – Lorenzo Ricken #16 – 35 pontos
    2º – Enzo Fialho #122 – 35 pontos
    3º – Jonnas Andreazzi #217 – 34 pontos
    4º – Rafael Caoni #353 – 24 pontos
    5º – Enzo Cardoso #26 – 16 pontos

    Soma Corridas Pró
    1º – Paulo Alberto #211 (POR) – 41 pontos
    2º – Anthony Rodriguez #1 (VEN) – 36 pontos
    3º – Cheyenne Harmon #118 (EUA) – 28 pontos
    4º – Jetro Salazar #60 (ECU) – 28 pontos
    5º – Leonardo Souza #45 (BRA) – 22 pontos

    1ª Corrida Pró
    1º – Paulo Alberto #211 (POR)
    2º – Anthony Rodriguez #1 (VEN)
    3º – Jetro Salazar #60 (ECU)
    4º – Cheyenne Harmon #118 (EUA)
    5º – Leonardo Souza #45 (BRA)

    2ª Corrida Pró
    1º – Paulo Alberto #211 (POR)
    2º – Anthony Rodriguez #1 (VEN)
    3º – Cheyenne Harmon #118 (EUA)
    4º – Jetro Salazar #60 (ECU)
    5º – Leonardo Souza #45 (BRA)

    Corrida AX2
    1º – Lucas Dunka #34
    2º – Gabriel Andrigo #10
    3º – Marcello Leodorico #244
    4º – Guilherme Bresolin #109
    5º – Henrique Henicka #75

    Corrida 65cc
    1º – Kevin Pinho #52
    2º – Kayky Pinho #51
    3º – Guilherme Ferreira #511
    4º – Lucas de Matos #900
    5º – Zion Berchtold #17

    Corrida 50cc
    1º – Lorenzo Ricken #16
    2º – Jonnas Andreazzi #217
    3º – Enzo Fialho #122
    4º – Rafael Caoni #353
    5º – João Ferreira #221

    Calendário Arena Cross 2022
    1ª etapa – 28 de maio – Jundiaí (SP)
    2ª etapa – 2 de julho – Caraguatatuba (SP)
    3ª etapa – 20 de agosto – São Paulo (SP)
    4ª etapa – 21 de agosto – São Paulo (SP)

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.