• A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (SEMAM), Divisão Socioambiental distribuiu 30 embalagens de coleta de pilhas, em pontos de arrecadação pelo município para poder enviá-las à uma empresa ambientalmente correta, especializada neste material.

    Só no Centro há 12 pontos de coleta, mais cinco na Costa Norte, outros quatro, entre os bairros Topolândia e Varadouro, e mais nove distribuídos pelos bairros da Costa Sul. Só na última coleta, foram recolhidos 23 quilos de pilhas, mais 10 quilos entregues pela empresa MaresiasTur Agencia Receptiva & EcoTurismo, em troca de plantas nativas. Total de 33 quilos.

    As pilhas são produtos extremamente perigosos à saúde. Elas são compostas de metais pesados e tóxicos, como mercúrio, chumbo e cádmio. Quando jogadas incorretamente em lixões e aterros comuns, elas podem contaminar tanto o solo, como os lençóis freáticos. Se colocadas na água podem causar sérios problemas como câncer e danos ao sistema nervoso central. O líquido que sai das pilhas, rico nesses metais tóxicos, quando em contato com o ser humano pode causar doenças nos rins e pulmão, além das doenças já citadas.

    Por essas razões, torna-se imprescindível, o correto descarte desse material. Há pontos de coleta nos bairros Barra do Una, Juquehy, Barra do Sahy, Boiçucanga, Maresias, Paúba, Toque-Toque-Pequeno, Barequeçaba, Varadouro, Topolândia, Itatinga e Pontal da Cruz. As pilhas podem ser entregues também, no Paço Municipal (Prefeitura de São Sebastião), Secretaria de Serviços Públicos (SESEP) e em algumas lojas da Região Central. Na Costa Norte, há pontos de coleta nos bairros Enseada e Canto do Mar.

    Mais informações pelo telefone (12) 3892-2797.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.