• Marcello Veríssimo

    O trânsito nas cidades brasileiras é um dos mais violentos do mundo. A Lei Seca completou 14 anos no último dia 19, em meio ao maior índice de recusa ao teste do bafômetro registrado em sua série histórica, medida desde 2016, de acordo com o Detran-SP. Criada em 2008, a lei federal 11.705 tem por objetivo proibir que os motoristas dirijam sob influencia de álcool ou outras drogas ilícitas. A lei proíbe que motoristas dirijam com uma concentração maior de seis miligramas de álcool por litro de sangue.

    No primeiro semestre deste ano, 2.193 motoristas foram autuados em todo o Estado de São Paulo por terem recusado fazer o teste durante as blitzes de fiscalização. Antes, o maior índice havia sido registrado somente no primeiro semestre de 2018, quando 2.035 motoristas foram autuados pela recusa.

    O Detran-SP coíbe os casos de embriaguez ao volante por meio do Programa Operação Segura Integrada. Desde o início das operações, em 2013, já foram fiscalizados 424.412 veículos, em um total de 1.622 operações no período. “É muito importante que os condutores sejam conscientes e não peguem no volante após beber. Álcool e direção é uma combinação que realmente não dá certo. Respeitar a legislação de trânsito é uma questão de cidadania”, disse Neto Mascellani, diretor presidente do Detran-SP. “Beber e dirigir é um grande risco. Além da diminuição do reflexo, o álcool também influencia o motorista a tomar outras atitudes erradas e perigosas no trânsito, como o excesso de velocidade, uso do telefone celular, desobedecer a sinalização, entre outras irregularidades. Beber e dirigir é muito ruim para o trânsito pelo que pode acarretar”, completa o diretor do Detran-SP

    O Operação Segura é composto por equipes do Detran e das Polícias Militar, Civil e Técnico-Científica. Promove ações de fiscalização em um esforço concentrado para evitar abusos e crimes de trânsito, principalmente pelo abuso de bebida alcoólica.

    Dirigir sob influência de álcool ou recusar fazer o teste do bafômetro são consideradas infrações gravíssimas, conforme o Código de Trânsito Brasileiro. Quem for flagrado bêbado ao volante, pode ser multado em R$2.934,70 e ter a CNH suspensão, em caso de reincidência no período de 12 meses a multa é de R$ 5.869,40 e a cassação da CNH.

    Mortes – O álcool está relacionado ao principal motivador de acidentes de trânsito. Dados do Infosiga (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo) revelam que cinco cidades da Região Metropolitana Vale do Paraíba aumentaram o número de vítimas fatais em acidentes de trânsito em 2022 em comparação com o ano base do levantamento, considerando os cinco primeiros meses do ano.

    De acordo com o Infosiga, Caraguatatuba registrou alta de 62,5% e Ubatuba de 33%, entre os municípios que são cortados por rodovias movimentadas.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.