• Prossegue até esta quarta-feira (04) a Jornada de Gestão de Emergências em Desastres Naturais, realizada pela Prefeitura de São Sebastião, por meio das secretarias de Governo (SEGOV) e de Segurança (SEGUR), em parceria com a cidade-irmã, Fort Lauderdale (EUA).

    O evento conta com a participação do capitão do Corpo de Bombeiros de Fort Lauderdale (EUA), Gabriel Zahora, que tem cumprido uma extensa programação desde o dia 27 de abril.

    Nesta terça-feira (03), a programação do capitão do Fort Lauderdale Fire Department, teve novas jornadas técnicas, realizadas no Espaço Cultural Batuíra, com profissionais da área de Segurança, Defesa Civil e Atendimentos de Urgência e Emergência do município e do Litoral Norte.

    No encerramento, nesta quarta-feira (04), o capitão da cidade norte-americana participará de reunião técnica sobre Urgência e Emergência na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e Secretaria de Saúde (SESAU).

     

    Protocolo

    A vinda da autoridade de segurança a São Sebastião faz parte de um protocolo entre cidades-irmãs. Ele está diretamente envolvido no Departamento de Operações Especiais, sendo membro das equipes de Resgate Técnico (TRT), Materiais Perigosos (HAZMAT), Resgate Aéreo e Combate a Incêndios (ARFF) e Combate a Incêndios e Mitigação Marítima (MARINE).

    Desde que chegou o capitão Gabriel participou de uma série de atividades, entre elas, reuniões na Secretaria de Saúde (SESAU), com as forças de emergência, na Central de Regulação do SAMU, com equipes do SAMU, na Costa Sul, fez visita técnica ao Hospital de Clínicas de São Sebastião – Costa Sul (HCSS-CS), em Boiçucanga, e treinamento teórico no Grupamento de Bombeiro Marítimo (GBMar), em Maresias, Costa Sul, além de reuniões técnicas com a Defesa Civil do município e com o COI (Centro de Operações Integradas).

    Na quinta-feira (28), Zahora acompanhou atividade desenvolvida pelo programa “SAMUZINHO na Escola”, que acontece através do Núcleo de Educação em Urgência do SAMU, em parceria com a Faculdade de São Sebastião (FASS).

     

    A jornada teve cinco módulos:

    1) Investigação e análise de risco: identificar as vulnerabilidades, e deduzir como ela poderia ser afetada pela materialização dos riscos;

    2) Mitigação: desenvolvimento de métodos para elaborar programas de trabalho para prevenir, evitar, mitigar ou interceptar as consequências dos perigos;

    3) Preparação: mecanismos para treinar e equipar, tanto a comunidade, quanto as forças de segurança para planejar uma resposta de emergência;

    4) Resposta: procedimentos, logística, coordenação e mecanismos de trabalho, tanto para o equipamento do Estado, como em sua interação com o setor privado e sistema de comando de incidentes;

    5) Recuperação: provisão de recursos materiais, humanos e gestão financeira. articulação com seguros, voluntários e doações.

    #PraTodosVerem: fotos da participação do capitão Gabriel Zahora, da cidade norte-americana de Fort Lauderdale, em eventos da jornada técnica. Fim da descrição.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *