• Em comemoração ao aniversário de 165 anos de Caraguatatuba, celebrado em 20 de abril, o MACC – Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba, que completa 20 anos na mesma data, recebe a inauguração da exposição ‘Percursos’, do Grupo Ubuntu Caraguá Ceramistas, integrado por Carlo Cury, Claudia Canova, Lu Chiata e Zandoná.

    A abertura da mostra será realizada no próximo dia 20, às 18h, pelo prefeito Aguilar Junior e a presidente da Fundacc – Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba, Silmara Mattiazzo.

    Apresentada em três partes: ‘Pequenos grandes insetos’, ‘Sonoridade Ancestral’ e ‘Projeto Tupiguarani’, a mostra estará em exibição nas salas Antonio Carelli I, II e no acesso II.

    Durante a abertura da mostra, a Banda Municipal Carlos Gomes, que comemora 58 anos também no dia 20/4, realizará uma performance com alguns de seus músicos com instrumentos de sopro confeccionados em cerâmica pelo Ubuntu.

    Segundo a presidente da Fundacc, Silmara Mattiazzo, “será uma verdadeira celebração da arte e da cultura de Caraguatatuba! Momento para apreciar o talento e a importância dos nossos artistas, que fazem da nossa querida cidade um ponto de referência no Litoral Norte”.

    O Grupo Ubuntu também oferecerá uma oficina nos dias 28 e 29/4 e uma palestra gratuita na videoteca Lúcio Braun no dia 27 de abril. Mais informações serão divulgadas em breve.

    A primeira parte da exposição conta com as obras do projeto ‘Tupiguarani’, elaborado pelo Ubuntu com a artista convidada Erica Sanches que, a partir de um processo de observação e estudos de formas e grafismos, recuperam a cerâmica Tupiguarani ao recriam esses objetos numa perspectiva que valoriza a cultura indígena em suas diversas dimensões, incluindo fatores emocionais coletivos e elementos racionais históricos e culturais, além do potencial criativo de cada um. No caso tupi-guarani, trata-se de uma etnia que deixou de praticar a arte da cerâmica. A exposição, portanto, leva a repensar formas, texturas, acabamentos e queimas, estabelecendo pontes entre o passado, o presente e o futuro de uma tradição.

    A segunda parte da mostra: ‘Pequenos grandes insetos’, da ceramista Claudia Canova, busca retratar os insetos maiores do que realmente são, com o objetivo de valorizá-los perante a si mesmos e ao mundo, convidando o público a uma bela, densa e instigante reflexão. Sendo assim, um foco de luz que estimula a repensar questões ambientais e existenciais. “Cada uma delas é um alerta ecológico que dá mais visibilidade para uma questão essencial: o respeito à natureza”, destacou a ceramista.

    Já na terceira parte da exposição, denominada ‘Sonoridade Ancestral’, o artista plástico Carlo Cury busca recuperar tradições cerâmicas com modelagem, incisão, ponteado e aplicação próprias das “tortillas silbadoras” pré-hispânicas e dos apitos da cultura tapajônica, de Santarém (PA). Mergulha, desta forma, na arqueologia e cultura de civilizações ancestrais.

    A partir de oficinas realizadas com mestres ceramistas detentores do conhecimento dos objetos sonoros da América Latina, o artista desenvolveu seu trabalho buscando referências caiçaras, notadamente a relação com o mar, bem como do universo indígena.

    Assim, consolida-se o conceito da sonoridade como função comunicativa essencial em povos ancestrais, construindo uma reflexão sobre aquilo que fomos, somos e queremos ser. A exposição é ainda enriquecida com réplicas de peças pré-hispânicas trazidas pelo artista Carlo Cury em suas viagens ao Peru.

    Exposição ‘Percursos’ – Grupo Ubuntu Caraguá Ceramistas

    Abertura: 20 de abril às 18h

    Visitação: 10h às 17h, de terça a sábado

    Visitação no feriado (21 a 23): 12h às 17h

    Entrada Gratuita

    Local: Praça Dr. Cândido Mota, 72 – Centro (MACC)

    Mais informações: (12) 3883-9980

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.