• Crianças, de cinco a 11 anos, com comorbidades e com deficiência começam a ser vacinadas contra a Covid-19 a partir desta terça-feira (18), em Caraguatatuba.

    Inicialmente, para a imunização desse público-alvo, a cidade recebeu do governo estadual 640 doses pediátricas da vacina Pfizer.

    A vacinação será por meio de agendamento do aplicativo ‘Caraguatatuba 156’, começando às 8h da manhã e sendo encerrada às 15h. O horário será informado pelo aplicativo. Somente nesta terça (18), são esperadas 275 crianças nos postos de vacinação.

    A Secretaria de Saúde montou três postos de vacinação para atender as crianças. São eles: UBS José Maurício Borges – Perequê Mirim, Centro de Especialidades Médicas (CEM) – Centro e EMEF Prof.ª Antonia Antunes Arouca – Massaguaçu.

    Atenção, pais e responsáveis. No dia da vacinação, a carteirinha de vacinas (de rotina) deverá ser apresentada. A Secretaria de Estado da Saúde e o Ministério da Saúde contraindicam a aplicação da vacina contra Covid-19, caso a criança tenha recebido outro tipo de vacina dentro dos últimos 15 dias.

    Cadastramento ‘Vacina Caraguá’

    Muito importante estar atento ao cadastramento da criança, que dever ser realizado pelo pai ou responsável, no aplicativo ‘Caraguatatuba 156’. Será fundamental que todos os dados da criança sejam informados corretamente.

    A pessoa que realizar o cadastro deverá preencher os campos: nome, data de nascimento, CPF, cartão SUS e informar a comorbidade e deficiência, caso possua.

    A Secretaria de Saúde ressalta que as comorbidades apontadas pelo Ministério da Saúde que dão direito à vacinação, são:

    – Insuficiência cardíaca, cor-pulmonale e hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndrome coronarianas, valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias, doença da aorta, dos grandes vasos e fistulas arteriovenosas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênitas no adulto, próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados, talassemia, síndrome de down;

    – Diabetes mellitus, pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial resistente, hipertensão arterial estágio 3, hipertensão estágio 1 e 2 com lesão e órgão alvo, doença cerebrovascular, doença renal crônica, imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos), anemia falciforme, obesidade mórbida, cirrose hepática e HIV;

    No dia da vacinação o responsável deverá comprovar a comorbidade da condição de risco por meio de receitas, exames, relatório médico e prescrição médica.

    Caso haja dúvidas quanto ao preenchimento do cadastro, a população poderá solicitar ajuda do ‘156’, através do portal e do aplicativo.

    By Leandro

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *